Pílulas Anticoncepcionais: Informações Gerais

This guide in English Esta guía en Español Young men's version of this guide
Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someonePrint this page

pilulas anticonceptcionaisPílula anticoncepcional (também chamadas de pílulas contraceptivas ou “pílula”) é um método hormonal de contracepção feminina muito eficiente em prevenir uma gravidez. As pílulas são pequenos comprimidos que você engole todo dia. A maioria das pílulas contém dois tipos de hormônios femininos sintéticos (feito pelo homem): estrogênio e progesterona. Estes são parecidos com o estrogênio e a progesterona normalmente produzidos pelos ovários. Essas pílulas são chamadas de “contracepção hormonal combinada”, e existem em diferentes tipos.

Os hormônios presentes na pílula previnem uma gravidez por suprimir sua glândula pituitária, a qual interrompe o desenvolvimento e liberação do óvulo no ovário (ovulação) (veja a figura da anatomia reprodutiva feminina abaixo). A progesterona também ajuda impedindo o esperma de alcançar o óvulo e mudando o revestimento interno do útero.

Um outro tipo de pílula contém apenas um hormônio (progesterona) e é chamada ou de “pílula só de progesterona”, ou de “mini-pílula”. Ela age impedindo a ovulação e ajudando a impedir o esperma masculino de alcançar o óvulo.

Qual pílula anticoncepcional devo tomar?

Primeiro, pergunte para o seu médico se a pílula é adequada para você. Se for, discuta qual a pílula e qual é a dose certa para você. Algumas mulheres não podem usar estrogênio, então é melhor que elas tomem apenas a de progesterona.

O quão eficaz é a pílula em prevenir uma gestação?

A pílula é muito eficaz se você tomá-la exatamente como deveria – uma pílula por dia, tomada no mesmo horário todos os dias. Você também deve usar contraceptivos adicionais, como o preservativo, se você apresentar diarreia ou vômitos, ou se você estiver tomando alguma medicação que possa mudar a eficácia da pílula anticoncepcional. Usar preservativo é sempre importante para diminuir suas chances de contrair uma DST.

A cada 100 mulheres que usam Pílulas Combinadas ou Pílulas de Progesterona
Uso Típico: 8 Mulheres Engravidam icon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant womanicon representing 1 pregnant woman
Uso Perfeito: 1 ou Menos Mulheres Engravidamicon representing 1 pregnant woman

 

anatomia reprodutivaSe você tomar a pílula no mesmo horário todos os dias (uso perfeito), ela tem mais do que 99% de eficácia. Isso significa que se 100 mulheres tomarem a pílula combinada todos os dias, menos de 1 mulher ficará grávida dentro de um ano.

Embora pareça óbvio que a pílula é mais eficaz se tomada no mesmo horário todos os dias, o uso perfeito pode ser difícil tanto para adultos quanto para adolescentes. É por esse motivo que ela é considerada 92% efetiva. Isso significa que se 100 mulheres usarem a pílula, mas não a tomarem adequadamente, 8 ou mais mulheres ficarão grávidas dentro de um ano.

Quais são os possíveis efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais?

A maioria das mulheres não apresenta nenhum efeito colateral enquanto usam a pílula anticoncepcional. Entretanto, é possível que se tenha ciclos menstruais irregulares, náuseas, dor de cabeça ou mudanças de peso, especialmente nos primeiros meses. Cada tipo de pílula anticoncepcional pode afetar uma mulher de um jeito diferente.

  • Ciclos irregulares: escape (quando você não precisa usar um absorvente normal, apenas um forro) ou um sangramento muito pequeno podem ocorrer durante as primeiras 1-3 semanas do início da pílula, ou se você esquecê-la. Se o sangramento se tornar forte ou durar mais do que alguns dias, ou o sangramento acontecer depois que você já estiver tomando a pílula por alguns meses, continue tomando a pílula e fale com o seu médico.
  • Náusea: Náusea ocasionalmente ocorre quando você começa a tomar a pílula e geralmente desaparece dentro de alguns dias. É menos frequente de ocorrer se você tomar a pílula após o jantar ou com um lanche antes de deitar.
  • Dores de cabeça: Dores de cabeça podem ocorrer devido a um estresse na escola ou em casa, poucas horas de sono, infecções sinusais ou enxaqueca. A pílula pode melhorar ou piorar as dores de cabeça. Se seu médico achar que suas dores de cabeça estão relacionadas à pílula, ele poderá prescrever um anticoncepcional com uma dose menor de estrogênio ou suspender a pílula por um curto período. Se você tiver enxaqueca, fale com o seu médico sobre se a pílula é certa para você.
  • Mudanças de humor: Se sentir emocionalmente para cima ou para baixo pode acontecer com qualquer um e é improvável que seja por causa da pílula. Exercícios físicos e dieta saudável podem ajudar assim como o diálogo com alguém de confiança. Fale com o seu médico sobre o que você está sentindo.
  • Dor ou aumento mamário: Muito ocasionalmente, seus seios podem se tornar dolorosos e/ou ficarem maiores, mas geralmente eles ficam iguais. Dor mamária geralmente passa após alguns meses.
  • Mudança de peso: Algumas adolescentes ganham e outras perdem peso enquanto estão tomando pílula, mas a maioria mantém o mesmo peso. Tente lembrar-se de cuidar o tamanho das porções de comida, evitar fast food, e comer 5-13 porções de frutas e vegetais todos os dias. Tome bastante água e não esqueça de se exercitar! Caso você esteja pensando, a pílula não contém calorias.

Se ocorrer algum desses efeitos colaterais, eles geralmente são leves e desaparecem nos primeiros três ou quarto ciclos. Se você apresentar efeitos colaterais, fale com o seu médico. Se os efeitos colaterais forem desconfortáveis ou se não desaparecerem, seu médico poderá trocar o tipo de pílula.

Existe algum efeito colateral sério da pílula com que eu deva me preocupar?

A maioria das mulheres jovens que tomam pílula não têm ou têm poucos problemas. Se você apresentar algum dos seguintes problemas, ligue para o seu médico imediatamente:

  • Dores abdominais ou de estômago (forte)
  • Dor no peito (forte), tosse e respiração curta
  • Dor de cabeça (forte), tontura, fraqueza, torpor
  • Problemas de visão (perda ou visão borrada), problemas de fala
  • Dor forte na perna (panturrilha ou coxa)

Trombose (Coágulos sanguíneos): Um coágulo sanguíneo na perna ou pulmão é um efeito colateral raro, mas muito sério. Se você apresentar dor ou inchaço repentinos na perna e/ou respiração curta e/ou dor no peito, procure seu médico imediatamente ou vá à emergência. Se você tem história de coágulos sanguíneos, você não deve tomar pílula. Fale para seu médico se alguém na sua família (parente de sangue) já apresentou trombose, especialmente quando jovem. A pílula aumenta o risco de trombose três a quarto vezes, o que é menos do que se você engravidasse. Trombose também são mais prováveis de acontecer se você for fumante, estiver acima do peso, se submeter a uma cirurgia ou permanecer sentada em uma viagem de avião por um longo período. Para diminuir as chances de apresentar uma trombose, não fume e, se fizer uma longa viagem de avião, levante-se, caminhe e beba bastante água. Se tiver cirurgia marcada, e não tiver possibilidade de se mover muito após a cirurgia, pergunte ao seu médico sobre a necessidade de suspender a pílula por 3-4 semanas antes e após a cirurgia até você voltar a se mover.

Benefícios Médicos

Adolescentes e mulheres jovens recebem frequentemente prescrições de pílulas anticoncepcionais só por seus benefícios médicos. A pílula é um tratamento seguro e efetivo para muitos tipos de problemas médicos, incluindo SOP, menstruações irregulares, cólicas menstruais, acne, TPM, e endometriose.

Existe algum benefício médico de tomar pílulas anticoncepcionais?

Pílulas anticoncepcionais não previnem apenas uma gravidez, mas também têm outros benefícios médicos. Muitas adolescentes tomam pílulas só por esses benefícios e não para prevenir uma gravidez.

  • Menstruações regulares e mais curtas: Anticoncepcionais orais podem ajudar a regular o ciclo menstrual para que suas menstruações venham a cada 28 dias. A pílula usualmente deixa as menstruações mais leves também. Você pode apenas ter uma borra marrom no seu absorvente, absorvente interno, forro ou calcinha. A dose hormonal das pílulas é muito baixa. Isso significa que a linha endometrial do seu útero não fica muito grossa, então pouco sangue acaba vindo a cada mês. Se estiver sob uso de pílulas em regime estendido, você pode ter uma menstruação a cada três meses ou menos ainda.
  • Pele mais limpa: Pílulas anticoncepcionais podem prevenir acne. Os hormônios na maioria dos tipos de pílulas podem impedir a acne de se formar. Mas seja paciente, pode levar alguns meses até notar alguma melhora.
  • Menos cólicas ou ausência de cólica: pílulas anticoncepcionais podem ajudar a diminuir cólicas menstruais.
  • Outros benefícios médicos: já que existe menos sangramento com o uso das pílulas anticoncepcionais, meninas que tomam a pílula têm menos chances de se tornarem anêmicas. Meninas que tomam pílulas também têm menos chances de apresentar câncer de endométrio (a linha do útero), câncer de ovário e cistos ovarianos. Pílulas anticoncepcionais também protegem contra uma gravidez que ocorre fora do útero (gestação tubária ou ectópica).

Qualquer um pode tomar pílulas anticoncepcionais?

Quase todas as adolescentes e jovens mulheres podem tomar pílulas anticoncepcionais. Existem apenas algumas razões pelas quais seu médico pode achar que você precise escolher outro método que não a pílula. Essas razões são chamadas de “contraindicações”.

Contraindicações para o uso de pílulas anticoncepcionais combinadas incluem:

  • História de trombose (coágulos sanguíneos) ou problemas genéticos que causem coágulos
  • Enxaqueca com aura (pontos ou ondas cintilantes ou dificuldade visual que ocorre 5 a 30 minutos antes do início da dor de cabeça), ou sintomas neurológicos (torpor, perda da fala)
  • Alguns tipos de doenças cardíacas
  • Pressão alta que não é controlada com medicação

Cirurgia ou outra razão que impeça você de se locomover ou levantar e caminhar (imobilização)